segunda-feira, 7 de outubro de 2013

O Médico Real - XI

CORREIO DA MANHÃ
Londres, 14 de agosto de 1728

CIRURGIÃO ENCONTRADO MORTO EM CIRCUNSTÂNCIAS MISTERIOSAS

Charles Atkins, médico cirurgião a serviço Real, foi encontrado morto ao raiar do dia pelos primeiros marinheiros que chegaram ao porto. Atraídos pelo número exagerado de ratos nas ruínas de um navio (que aguarda parecer oficial para ser definitivamente destruído), deram com o cadáver do pobre cirurgião.Todas as evidências apontam para o suicídio, apesar do baú e do mapa encontrado em seu bolso serem objetos suspeito.

O caso de Charles Atkins ficou conhecido há alguns anos, quando foi o responsável pela captura e morte do bando de piratas pelo qual foi sequestrado. Astutamente utilizou sua inteligência a favor do bem e da justiça, enganando os brutos e os guiando para navios da Marinha de onde não podiam escapar. Atkins atuou honradamente no tribunal garantindo o enforcamento de todo o grupo do terrível Capitão Mortimer, conseguindo assim um merecido perdão real e a possibilidade de exercer sua profissão dignamente em prol da Nação.

Este é um mistério que a Justiça se empenhará em solucionar, dadas as circunstâncias misteriosas e da dúvida se existem crimes envolvidos. A essa hora, uma perícia está sendo realizada na residência do médico.

~*~

Maldição de Low, mil vezes! O velho Phill não consegue fazer isso sozinho...

Sentado em um barril, o pirata perneta tentava desajeitadamente recolocar sua prótese rústica e apodrecida, indiferente à cantoria dos esqueletos ao redor e a procissão da Rainha e suas crianças. Mas a um certo momento, algo pareceu chamar sua atenção o suficiente para desviar-se da tarefa. Abriu um sorriso largo de dentes falhos ao ver quem se aproximava.

– Ah! Olha só quem chegou bem na hora!
 
 Um homem em vestes de pirata puídas e rasgadas, cabelos pretos longos presos em um laço e expressão vazia no rosto encovado parou em frente a Phill, segurando um bisturi enferrujado.

– Eu demorei um pouco mais que outros... mas estou aqui.

– Bem vindo a Londres, cirurgião! O velho Phill está precisando de você! Bwahuahua!

As cantigas piratas continuaram para sempre, perdendo-se no horizonte.

FIM 



4 comentários:

  1. Saudações


    Ah, um final digno...
    Charles, a história é toda sua...^^

    Grato por esta série de contos, nobre Ana.


    Até mais!

    ResponderExcluir
  2. "As cantigas piratas continuaram para sempre, perdendo-se no horizonte." E Charles Atkins retorna a "velha" Londres...! ^_^
    Gran Finale para o grande cirurgião-pirata!
    Parabéns pelo conto contagiante até ao fim,filha! ;)

    ResponderExcluir
  3. Night Dragon Ninja9 de outubro de 2013 19:03

    Poxa... que final legal! Por essa eu não esperava! Sinto uma mistura de nostalgia com alguma coisa. Me arrepio de pensar que é assim mesmo às vezes. Na verdade, se for parar pra pensar... é uma história bem real!
    E assim temino a leitura ao som de Marli.

    "Saquem as espadas
    Guerreiros da Macumba Pirata
    Combatam o esquelto da dor
    O tesouro é o nosso amor"

    ResponderExcluir
  4. Belo final para um delicioso conto.
    Gostei de todo o enredo, porém o que mais me pegou foi o clima sombrio juntamente com as detalhadas descrições sobre o ambiente e os personagens intrigantes.

    Só tenho que lhe dar parabéns pelo ótimo texto que me ajudou a fugir um pouco do meu mundo.

    Fiquei imaginado como seria canção pirata do fim ^^

    ResponderExcluir